Enquete: Qual jogo da série é o melhor?  
Número máximo de votos por usuário: 0
Nota: Esta enquete é pública, todos os usuários poderão ver o resultado do seu voto.
[Mostrar Resultados]

Silent Hill - Série


Páginas (6): 1 2 3 4 5 6 Próximo »
54 respostas neste tópico
 #1
Com seu primeiro jogo lançado em 1999, Silent Hill é uma série que revolucionou o gênero survivor/horror com sua abordagem psicológica e personagens que eram pessoas comuns, em contraste com os heróis tão comuns neste gênero que até então tinha sua inspiração nos ditos "filmes B". Inspirado nas obras de Stephen King, o jogo acontece no estado de Maine, assim como várias obras do autor. Silent Hill também ganhou visibilidade em relação a outros jogos de terror da mesma época, em especial Resident Evil, pelo não uso de cenários pré-renderizados, muito embora o jogo contava com recursos como a névoa para ocultar as limitações gráficas, um preço pequeno a se pagar, visto que o jogo é considerado uma obra prima em termos de linguagem, pelo uso das câmeras, que descrevem movimentos complexos na cena, por vezes contornando para trás do personagem para fazer com que o jogador se depare com uma parede ou tenha que se atentar a outro ponto de vista, algo que amplifica a sensação de tensão no meio de uma fuga e que só seria possível num cenário modelado. Silent Hill ainda hoje pode ser considerado uma obra-prima em todos os quesitos, seja história, o visual extremamente bem estruturado com a história, tanto de criaturas quanto de cenário, o gameplay muito bem polido, que veio a popularizar o uso da lanterna em jogos do gênero, e o ousado trabalho sonoro que viria a se tornar um marco da franquia.             

A série conta com 11 jogos, até a data de criação deste tópico, desconsiderando P.T, que é um teaser jogável, sendo que apenas os jogos do 1 ao 4 é que foram produzidos no Japão pela equipe original, o Team Silent. Muito da essência da franquia viria a se perder nos jogos posteriores, com o "vilão" da série, o Samael, tendo sido derrotado no terceiro jogo, tornando só o primeiro e o terceiro jogos essenciais para o lore da série, embora o 2 seja para muitos, e inclusive para mim, um dos melhores jogos já feitos. Foi graças a SH2, aliás, que a série pôde sair dos trilhos e lançar infinitos jogos sem afetar eventos canônicos, visto que o segundo jogo estabelece o Fog World como um lugar de redenção/punição, ao invés de só uma característica decorrente da invocação de Samael. Os jogos posteriores viriam a confirmar que o Fog World já existia mesmo antes do culto tentar invocar o deus, portanto, Sillent Hill acontece em três planos, o mundo real, onde Sillent Hill é uma cidade qualquer, o Fog World, e o Otherworld, que aparece no 1 e no 3. Silent Hill é uma série que incentiva a prática abandonada do "lore-hunting", não se preocupando em explicar todos os elementos da série, e confiando na capacidade do jogador de descobrir as coisas através das dicas no cenário e dos textos espalhados pelo mundo. Atualmente a única grande empresa que conheço que incentiva isso é a From, as outras parecem assumir que o jogador é burro. Tá aí então, após essa "breve" explicação do jogo, um tópico que tava faltando sobre uma das minhas séries preferidas do mundo dos jogos.                                        

 


                                                          [Imagem: ot5apZE.png]
Responder
 #2
(30/04/2015, 15:40)Opeth Escreveu: Com seu primeiro jogo lançado em 1999, Silent Hill é uma série que revolucionou o gênero survivor/horror com sua abordagem psicológica e personagens que eram pessoas comuns, em contraste com os heróis tão comuns neste gênero que até então tinha sua inspiração nos ditos "filmes B". Inspirado nas obras de Stephen King, o jogo acontece no estado de Maine, assim como várias obras do autor. Silent Hill também ganhou visibilidade em relação a outros jogos de terror da mesma época, em especial Resident Evil, pelo não uso de cenários pré-renderizados, muito embora o jogo contava com recursos como a névoa para ocultar as limitações gráficas, um preço pequeno a se pagar, visto que o jogo é considerado uma obra prima em termos de linguagem pelo uso das câmeras, que descrevem movimentos complexos na cena, por vezes contornando para trás do personagem para fazer com que o jogador se depare com uma parede ou tenha que se atentar a outro ponto de vista, algo que amplifica a sensação de tensão no meio de uma fuga e que só seria possível num cenário modelado. Silent Hill ainda hoje pode ser considerado uma obra-prima em todos os quesitos, seja história, o visual extremamente bem estruturado com a história, tanto de criaturas quanto de cenário, o gameplay muito bem polido, que veio a popularizar o uso da lanterna em jogos do gênero, e o ousado trabalho sonoro que viria a se tornar um marco da franquia.             

A série conta com 11 jogos, até a data de criação deste tópico, desconsiderando P.T, que é um teaser jogável, sendo que apenas os jogos do 1 ao 4 é que foram produzidos no Japão pela equipe original, o Team Silent. Muito da essência da franquia viria a se perder nos jogos posteriores, com o "vilão" da série, o Samael, tendo sido derrotado no terceiro jogo, tornando só o primeiro e o terceiro jogos essenciais para o lore da série, embora o 2 seja para muitos, e inclusive para mim, um dos melhores jogos já feitos. Foi graças a SH2, aliás, que a série pôde sair dos trilhos e lançar infinitos jogos sem afetar eventos canônicos, visto que o segundo jogo estabelece o Fog World como um lugar de redenção/punição, ao invés de só uma característica decorrente da invocação de Samael. Os jogos posteriores viriam a confirmar que o Fog World já existia mesmo antes do culto tentar invocar o deus, portanto, Sillent Hill acontece em três planos, o mundo real, onde Sillent Hill é uma cidade qualquer, o Fog World, e o Otherworld, que aparece no 1 e no 3. Silent Hill é uma série que incentiva a prática abandonada do "lore-hunting", não se preocupando em explicar todos os elementos da série, e confiando na capacidade do jogador de descobrir as coisas através das dicas no cenário e dos textos espalhados pelo mundo. Atualmente a única grande empresa que conheço que incentiva isso é a From, as outras parecem assumir que o jogador é burro. Tá aí então, após essa "breve" explicação do jogo, um tópico que tava faltando sobre uma das minhas séries preferidas do mundo dos jogos.                                        

 


                                                         
Spoiler: Imagem  
[Imagem: ot5apZE.png]

Pesquisei no Google e nem achei esse texto... HAHA!

De Silent Hill zerei o 2 e o 3, e parei o 4 em alguma fase que não lembro (acho que era um condomínio). Do 3 eu gostei muito na época por causa do gráfico.
Responder
 #3
Eu escrevi. Era o mínimo que podia fazer, adoro a série. O 3 é muito bom, em termos de importância pra série, talvez seja o melhor. O 4 pra mim não tinha que ter saído. O povo gosta de falar que o Team Silent só fez jogo bom, mas o 4 já não tinha nada a ver com a série. Reza a lenda que não era pra ser um silent hill, mas isso também é informação errada que os fãs tem.
Responder
 #4
(30/04/2015, 15:43)Opeth Escreveu: O 4 pra mim não tinha que ter saído. O povo gosta de falar que o Team Silent só fez jogo bom, mas o 4 já não tinha nada a ver com a série. Reza a lenda que não era pra ser um silent hill, mas isso também é informação errada que os fãs tem.

O 4 eu achei repetido pra caralho. Eram fases iguais ou muito parecidas com as dos jogos anteriores.
Responder
 #5
Eu dropei o jogo quando o personagem volta pra prisão. Acho estúpido você vencer um desafio e reaproveitarem ele. Enquanto outros jogos fazem isso com inimigos, transformando bosses em mobs comuns, SH4 consegue fazer isso com mapas inteiros. É muito cansativo. Tira a graça da ideia de exploração, a meu ver. SH só não zerei o 4 e o Book of Memories, o que é engraçado visto que o 4 é do Team Silent. Ao menos sei a história toda do jogo e já assisti minha namorada zerar ele, ela gosta desse jogo por algum motivo.
Responder
 #6
Joguei o primeiro na época do ps1, na década de 90, achei ótimo, mas nunca zerei ele, até hoje, o próximo que eu joguei foi o SH 3, achei melhor ainda, quando joguei da primeira vez, ano passado zerei pelo emulador, o SH 2 e 3 novamente, dentre esses o que tem a melhor história na minha opinião é 2.
Responder
 #7
(30/04/2015, 17:01)Havokdan Escreveu: Joguei o primeiro na época do ps1, na década de 90, achei ótimo, mas nunca zerei ele, até hoje, o próximo que eu joguei foi o SH 3, achei melhor ainda, quando joguei da primeira vez, ano passado zerei pelo emulador, o SH 2 e 3 novamente, dentre esses o que tem a melhor história na minha opinião é 2.

A história do 2 é excelente mesmo. Também é meu preferido como jogo individual na série, embora ele é claramente menos importante que o 1 e o 3. Silent Hill 2 expande o conceito de "monstros e cenário que refletem o psicológico do personagem" a um nível muito mais sofisticado que o do primeiro jogo, ao menos em termos de arte. No primeiro e terceiro jogos, não menos surpreendentes, o visual da cidade é "normal", o fog world é só isso, um mundo com "névoa"(cinzas), uma espécie de limbo. O otherworld, por outro lado, aparece como todo o sofrimento da Alessa em forma física. As criaturas do jogo representam as coisas que ela temia, a sirene que ativa o mundo alternativo é uma sirene de hospital(ambulância), o cenário está repleto de ventiladores gigantes (a sirene e o ventilador eram coisas insuportáveis para Alessa, que estava presa na cama de hospital), cadeiras de roda pelo cenário representam a única locomoção da garota, nem preciso citar que Alessa tinha medo de elevadores, algo comum na idade dela, é só ver os elevadores do jogo. Enfim, o visual remetia à Alessa, ele não é tão impactante pois os medos de outra pessoa são só isso, "de outra pessoa", e por mais que vários desses elementos sejam assustadores e brinquem com medos comuns na nossa infância, o jogo não se esforça pra deixar isso claro. O visual de SH2, por outro lado, está o tempo todo atrelado ao James, e o jogo deixa isso claro, através dos outros NPCs, que veem coisas diferentes. Em SH2, tudo é feito para punir o James. Até descobrirmos o que houve, no fim do jogo, nossa única arma para julgar o caráter do James são os próprios inimigos e o cenário do jogo. Como o jogo trabalha temas de violência doméstica e questões ligadas ao sexo, muito mais maduras que "traumas de infância", o visual dos monstros acaba se tornando, a meu ver, uma das coisas mais fortes do ponto de vista da arte visual que um jogo já exibiu. Uma das criaturas do jogo, que apelidei de "senhora pernas", é um manequim que, ao invés de ter a parte superior do corpo, tronco cabeça e braços, tem outro par de pernas da cintura pra cima, representando o desejo do James, assim como a figura da Maria também representa.

Essa criatura representando um pai que abusava da filha, chamado Abstract Daddy, acho particularmente genial:
  [Imagem: 1RhzRIX.jpg]
Responder
 #8
(30/04/2015, 17:46)Opeth Escreveu: Essa criatura representando um pai que abusava da filha, chamado Abstract Daddy, acho particularmente genial:
 
Spoiler: Imagem  
[Imagem: 1RhzRIX.jpg]

Cadê a legenda da imagem? Tá difícil saber o que é o que.
Responder
 #9

(30/04/2015, 17:47)rapier Escreveu: Cadê a legenda da imagem? Tá difícil saber o que é o que.

Isso porque escolhi a imagem mais "limpa", o modelo no jogo é ainda mais confuso. O que é ótimo, é feito pra causar estranhamento mesmo. Como H.P Lovecraft diz, "A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, e o mais antigo e mais forte de todos os medos é o medo do desconhecido."
Responder
 #10
Falta uma enquete aí pro povo votar.

Silent Hill só joguei até o 3 e um pouco do Zero/Origins. Logo eu que sou moh medroso encarei isso de madrugada no completo escuro. Icon_lol 

Considero o 2 o melhor da série, que na minha opinião consegue ter um enredo mais pertubador que o antecessor, além da ótima trilha sonora.
Responder
Páginas (6): 1 2 3 4 5 6 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes