Metal Gear Solid (Série)


Páginas (9): 1 2 3 4 5 ... 9 Próximo »
80 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: ky1wx3b.jpg]

É um jogo eletrônico de espionagem dirigido e escrito por Hideo Kojima. O jogo foi desenvolvido pela Konami Computer Entertainment Japan e primeiramente distribuído pela Konami em 1998 para PlayStation. Ele é o terceiro título canônico da série Metal Gear e a seqüência direta de Metal Gear 2: Solid Snake. O jogo implementa várias qualidades cinemáticas à série, como por exemplo, numerosas cenas que usam a mecânica e os gráficos do jogo, como também dublagem de personagens em várias cenas de conversação pelo rádio Codec.

A história de Metal Gear Solid se passa em 2005, a sudoeste do Alasca no mar de Bering. Ela se foca em Solid Snake, um soldado ex-aposentado que se infiltra numa instalação de eliminação de armas nucleares para neutralizar uma ameaça terrorista da FOXHOUND, uma unidade de forças especiais.  Snake deve resgatar dois reféns: o chefe da DARPA e o presidente de uma fabricante de armas, além de enfrentar os terroristas e impedí-los de lançar um ataque nuclear.

Metal Gear Solid foi bem recebido pela crítica, vendendo mais de seis milhões de cópias e recebendo uma nota 94 de 100 no site de mediação de notas Metacritic. O sucesso comercial do título fez com que uma versão expandida do jogo fosse lançada para PlayStation e PC, titulado como Metal Gear Solid: Integral; e um remake, Metal Gear Solid: The Twin Snakes foi mais tarde lançado para Nintendo GameCube. O jogo fez com que fossem criadas numerosas seqüências, prequelas e spin-offs, além de um drama de rádio, banda desenhada e uma novelização.

Sem esquecer das musicas ao quais são mais importes ainda:




Responder
 #2
(18/04/2015, 23:10)jamessonic Escreveu:
Spoiler: Imagem  
[Imagem: ky1wx3b.jpg]
É um jogo eletrônico de espionagem dirigido e escrito por Hideo Kojima.5 O jogo foi desenvolvido pela Konami Computer Entertainment Japan e primeiramente distribuído pela Konami em 1998 para PlayStation. Ele é o terceiro título canônico da série Metal Gear e a seqüência direta de Metal Gear 2: Solid Snake. O jogo implementa várias qualidades cinemáticas à série, como por exemplo, numerosas cenas que usam a mecânica e os gráficos do jogo, como também dublagem de personagens em várias cenas de conversação pelo rádio Codec.6

A história de Metal Gear Solid se passa em 2005, a sudoeste do Alasca no mar de Bering. Ela se foca em Solid Snake, um soldado ex-aposentado que se infiltra numa instalação de eliminação de armas nucleares para neutralizar uma ameaça terrorista da FOXHOUND, uma unidade de forças especiais. 7 Snake deve resgatar dois reféns: o chefe da DARPA e o presidente de uma fabricante de armas,8 além de enfrentar os terroristas e impedí-los de lançar um ataque nuclear. 9

Metal Gear Solid foi bem recebido pela crítica, vendendo mais de seis milhões de cópias10 e recebendo uma nota 94 de 100 no site de mediação de notas Metacritic.11 O sucesso comercial do título fez com que uma versão expandida do jogo fosse lançada para PlayStation e PC, titulado como Metal Gear Solid: Integral;12 13 e um remake, Metal Gear Solid: The Twin Snakes foi mais tarde lançado para Nintendo GameCube.14 O jogo fez com que fossem criadas numerosas seqüências, prequelas e spin-offs, além de um drama de rádio, banda desenhada e uma novelização.

Sem esquecer das musicas ao quais são mais importes ainda:
Link youtube: http://youtu.be/NdX7j0w5zj4?html5=1

Link youtube: http://youtu.be/7XmDYJBZZdc?html5=1

Link youtube: http://youtu.be/I0xUl_VRCmM?html5=1

Ao menos apague os números aleatórios da Wikipedia que tem no post.



MGS conheço pouco, pois só joguei o 2. E do 2 eu não gostei, especialmente da história. Foram tantas reviravoltas que perdeu a graça.
Responder
 #3
@rapier
apenas o 1 que eu não joguei. Acabei pegando no Ps3 coleção dos jogos Remasterizados, acabei gostando tanto joguei outros da serie, com certeza melhor jogo de espionagem que tem, além de um linguagem bem ampla, dos gráficos e animações que é pura copia de final fantasy, mas aqui é um jogo de tiro ahahhahaha.
Responder
 #4
Joguei apenas a versão do ps1, além de um ótimo game, a trilha sonora era excepcional.







E finalmente o clássico:

Responder
 #5
Minha série preferida, mas tô com preguiça de comentar. De forma resumida, pra mim é MGS3 > MSG1 > MGS4 > MGSPW > MGS2 >MGSPO. 

@rapier, talvez compense tu testar o novo quando sair pra PC, o MGSV. Já tem o "demo" dele, o MGSV GZ. É bem curto, se for só pra ver o que acha, zero ele em 8 minutos. O MGS2 é meio que uma homenagem ao MGS1, as reviravoltas dele cansam mesmo. É um jogo pros fãs e péssimo pra trazer alguém pra franquia. Melhor jogo pra começar é o MGS3.
Responder
 #6
Outra franquia que nunca aproveitei. Só joguei o MGS1 no emulador, e mesmo assim dropei logo, por ficar empacado logo no começo do jogo.
Responder
 #7
(19/04/2015, 19:07)Metroid Escreveu: Outra franquia que nunca aproveitei. Só joguei o MGS1 no emulador, e mesmo assim dropei logo, por ficar empacado logo no começo do jogo.

se vc quiser pular para 3 não tem problema, já que pai do principal que é protagonista, alem da ser melhor da franquia. Você faz assim MSG3>MSG PA>MSG 5GS> MSG 5 PP, como isso pega toda historia do pai do protagonista, não ficando tão perdido assim!
Responder
 #8
Metal Gear é um jogo que dá pra discutir bastante, mas seria aproveitar o tópico muito mal deixarmos passar toda a questão polêmica que tem rolado a respeito de desinformação, um dos temas da série. Desinformação e falta de informação (duas coisas diferentes, mas próximas) que é o que tem acontecido desde o primeiro trailer de Phantom Pain, quando ainda não se sabia que se tratava de Metal Gear V, e cujos reflexos ecoaram em P.T, Silent Hills, outro projeto do Kojima. Enquanto phantom pain foi um trailer viral de um jogo que sairia por uma empresa chamada Moby Dick Studios, que pertencia a um desenvolvedor de nome Joakim (um anagrama com o nome do kojima), P.T foi algo inédito no mundo os jogos, um assustador "teaser jogável" apresentando o que seria a experiência do jogo e escondendo o trailer do projeto Silent Hills, um projeto conjunto do Guillermo Del Toro, do Kojima, e com o Norman Reedus como protagonista (mocap e voz). O "jogo", foi um sucesso absoluto, assim como o trailer de Phantom Pain obteve um nível viral de grande alcance em pouquíssimo tempo.

Não há precedentes de campanha de marketing mais criativa e eficaz na história da indústria de jogos. Então por que estou trazendo de volta algo que provavelmente todo mundo aqui já sabia? Primeiro, quero chamar a atenção ao poder da arte, seja ela jogos, cinema ou livros, na fomentação de opinião e capacidade de nos fazer refletir, divertir, ou sentir qualquer outra emoção. O Kojima é alguém que sabe lidar bem com isso, e reconhece a importância de sua arte. Metal Gear sempre trouxe temas próprios de sua época, ambientando discussões do jogo (seja em qual tempo se passasse a história) com questões atuais e que refletem no nosso dia a dia. Vivemos na era da informação, onde a internet e outros meios facilitam nosso acesso a todo tipo de conhecimento, mas o que acontece se essa informação é desvirtuada? O que acontece se pararmos de questionar o que nos é dito (vou citar de exemplo a questão do aquecimento global do outro tópico) e tomarmos tudo por verdade? O que acontece, é que nos tornamos escravos de memes, um dos temas de MGS 2. Meme foi o tema escolhido por Kojima para fazer alusão ao primeiro jogo. Metal Gear Solid 2 é uma brincadeira de desinformação com quem jogou o Metal Gear Solid 1. É um jogo que tenta recriar eventos do primeiro e desmenti-los, trabalhando-os de outra forma. MGS1 tem genes como tema, o jogo fala sobre como se acreditava, na época, que os genes determinavam tudo a respeito de um ser humano, sua personalidade, sexualidade, e até sua propensão ao sucesso. O tema das "memes", ou "ideias recorrentes", surge num livro chamado "gene egoísta", daí a alusão ao primeiro jogo da série, livro em que o kojima se inspira para dizer que as ideias podem ser como genes, elas passam de geração em geração e se manifestam como correntes de pensamento, que se propagam para construir a situação política do mundo como o conhecemos. Por fim, e se a origem dessas ideias for errônea? Manipulada? Kojima nos leva a questionar essas coisas em todos os jogos da série. No 3, com a figura da The Boss, no 4, com a ideia de I.As que controlam toda a informação do mundo. Não é de se espantar que surjam teorias como a que proponho discutirmos, que vai desde a "falência da konami", pra quem está informado, até a ideia de que um transplante de cabeça seria possível. Fica a mensagem do Kojima, portanto, para questionarmos a forma como lidamos com informação, e pensarmos com nossa própria cabeça sobre as questões do mundo. Seja teoria ou fato o que vem rolando de discussão sobre a obscura situação da konami e o cancelamento de silent hill, vale a pena ler esse caso curioso, que poderia ser a maior "trollagem" da história da humanidade, algo que não vamos querer perder, ou vamos?

http://www.curionautas.com.br/2015/04/se...no-de.html
http://www.gamesfoda.net/2015/04/e-se-a-...r-em-nada/
Responder
 #9
Agora eu só preciso hibernar até setembro.

Responder
 #10
Responder
Páginas (9): 1 2 3 4 5 ... 9 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes