Soukou no Strain


Páginas (7): 1 2 3 4 5 ... 7 Próximo »
64 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: 9IeyStU.jpg]

Ficha Técnica

Título: Soukou no Strain
Título alternativo: Sinônimo: Strain: Strategic Armored Infantry | Japonês: 奏光のストレイン | Abreviatura: Strain
Formato: Série de TV
Gênero: Mecha, Ação, Ficção Científica
Obra original: Obra originalmente escrita para o anime
Público alvo da obra original: -
Editora (Label): -
Escrito por: -
Site oficial: http://www.s-strain.jp/
Estúdio: Studio Fantasia
Produtora: -
Diretor: Watanabe Tetsuya
Supervisor do script: Akahoshi Masanao
Character Design: Fujita Mariko
Data de estréia: 02/11/2006
Emissora: WOWOW
Número de episódios: 13
Abertura: "Message" por Ueno Youko
Encerramento: "Umi no Opal" por Sema
Maiores informações: [Wikipedia (EN) | Wikipedia (PT) | MyAnimeList | AnimeNewsNetwork | AniDB]
Responder
 #2
Bom anime, boas donas e tem fim decente pro que se propõe. O começo do anime é bem ágil.
Responder
 #3
Sendo uma série de TV de apenas 13 episódios, não há lugar para fillers, e embora alguns episódios tenham tais qualidades, existe conteúdo o suficiente para manter o espectador ciente de um enredo contínuo. O drama que surge do conflito da guerra, e a maneira que a história e os personagens se desenvolvem, nunca parece deixar um momento enfadonho. Em sintonia com as cenas intensas de ação e elementos sutis de enredo, há momentos cômicos e de ecchi em segundo plano.


Embora os giros na história e o suspense da mesma mantenham nosso interesse, é importante constatar que falta um pouco de profundidade. Falta explicações detalhadas sobre a guerra em si, e qualquer papel significativo das outras forças da União. Mas como atenuante pode ser dito que o enfoque da série seja a batalha da Sarah Werec contra o seu irmão, e toda a perda e pesar que disto resulta. Aliás, singular notar que este anime é uma adaptação sci-fi baseada livremente (muito livremente?) no romance A Little Princess por Francis Hodgson Burnett.

O trabalho dos dubladores foi, sem dúvida, excepcional. A habilidade de fazer o público demonstrar empatia com os personagens é extremamente efetivo, especialmente durante os primeiros episódios quando a Sara enfrenta certos problemas secundários, por assim dizer. E ainda no departamento sonoro, uma pontuação orquestral fornece música de fundo sutil ao longo do anime.

Das incríveis batalhas espaciais, para as muito vaporosas e úmidas cenas de chuveiro, Soukou no Strain demonstra uma boa qualidade técnica. Ainda que o nível de detalhes não sejam do mais alto nível, em termos de fluência e habilidade de suavemente se misturar a animação convencional, torna a computação gráfica digna de elogio. A transição entre velocidade de batalha alta e baixa, também foi executada com habilidade pelos animadores; em velocidade baixa as manobras dos mechas são dos mais variados, enquanto que em situações de alta velocidade se mantém uma certa liberdade de movimento, mesmo considerando que nestes casos o movimento tende a ser mais retilíneo.
Qoppa curtiu este post.
Responder
 #4
Soukou no Strain tem batalhas muito bem feitos para época, alem de abordar o conceitos de "Viagem no tempo" o efeitos do tempo relação ao que viaja na velocidade da luz e os que não estão viajando.

Recomendadíssimo.

ate hoje espero por uma 2° temporada, impossível, como a esperança e a primeira que morre.
Responder
 #5
(16/02/2015, 14:52)TiagoSG Escreveu: ate hoje espero por uma 2° temporada, impossível, como a esperança e a primeira que morre.

Não acho que seria coisa boa. Não sei o que esperar de uma season 2. Seria melhor ter um anime com personagens diferentes mas se passando no mesmo mundo.
Responder
 #6
1~13 Final.

Um bom anime, deu pra ver d'uma vez só, bons personagens, gostei da Sara e da Lottie... não achei a história lá grande coisa, mas é muito bem desenvolvida, é um anime ágil, mas tem alguns episódios que parecem filler mas que agregam um pouco o plot principal, único problema foi uma personagem, a Lavinia, cara... essa é uma das poucas personagens de animes que eu achei tosca pra cacete, já não bastasse a "comédia" com o pseudo yuri e paixão dela pela protagonista, ela no episódio 07 faz uma merda tão grande... que... caralho.

Enfim, o anime tem boas cenas de batalha, mas são de mechas lutando no espaço, então eu não vejo muita graça nisso... diria que um ponto muito positivo é a OST, que ficou show demais, tanto nas cenas de ação, quanto nas dramáticas, é digno de nota.

Na reta final explica todo o mistério do anime, sem deixar ponta solta, pelo menos na história principal que é o confronto entre a Sara e o Ralph, a guerra entre Union e Deague não é abordada.

Ah, é, já tá ficando chato todo anime espacial matar o personagem que cria um romance com a protagonista... bem quando eles vão ficar juntos e o romance começa a dar certo, fazem o favor de matar o cara. Icon_lol

Gostei da OP, é a mesma dona que canta a ED de Scrapped, lembrei imediatamente quando escutei pela primeira vez.
Responder
 #7
Gostei bastante de strain na época, que me lembre concluiu bem, mas faz tempo d+ que vi isso pra comentar a sério. Único comentário  sólido que dá pra fazer é que o design dos mechas é muito bom e que me lembre a protagonista do anime era bem decente, com o tipo de proatividade que me lembra a Marlene de Blue Gender.
Responder
 #8
Assisti o primeiro episódio e gostei. Pretendo continuar ainda hoje mas não sei se conseguirei terminar mesmo sendo apenas 13 episódios. Pela PV e capa, a protagonista corta o cabelo... o que é uma infelicidade, mas bola pra frente, parece que chegará umas outras garotas para divertir a minha tela.
Responder
 #9
(10/08/2016, 15:18)Oiacz Escreveu: Pela PV e capa, a protagonista corta o cabelo... o que é uma infelicidade

É uma atrocidade, mas Strain não é o único anime a ter isso. E apesar desse porém o anime continua prestando.
Responder
 #10
A propósito, lembrei quem tinha me recomendado o anime pelos posts acima. Foi o ex-AngelGift.
Responder
Páginas (7): 1 2 3 4 5 ... 7 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes