Yozakura Quartet ~Hana no Uta~


Tópico em '2012 ~ 2013' criado por martec em 06/12/2013, 00:55.
Páginas (3): 1 2 3 Próximo »
27 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: u5weDK2.jpg]

Ficha técnica:

Título: Yozakura Quartet: Hana no Uta
Título alternativo: Sinônimo: - | Japonês: 夜桜四重奏 ~ハナノウタ~ | Abreviatura: hana no uta
Formato: Série de TV
Gênero: Ação, Violência
Obra original: Mangá - 15 volumes (Em andamento)
Público alvo da obra original: Shonen
Editora (Label): Monthly Shonen Sirius
Escrito por: Yasuda Suzuhito
Site oficial: http://yozakura-anime.jp/
Estúdio: Tatsunoko Production
Produtora: Famima.com, Kodansha, Movic, Pony Canyon, Tatsunoko Production, Toy`s Factory
Diretor: Ryouchimo
Supervisor do script: Yasuda Suzuhito, Ishikawa Manabu
Character Design: Ryouchimo
Data de estréia: 06/10/2013
Emissora: Tatsunoko Production
Número de episódios: 13
Abertura 1: "Sakura no Ato (All Quartets Lead to the?)" por Unison Square Garden
Abertura 2: "Kid, I Like Quartet" por Phatmans After School
Encerramento: "Tsukiyomi" por Phatmans After School
Maiores informações: [ Wikipedia (EN) | Wikipedia (PT) | MyAnimeList | AnimeNewsNetwork | AniDB]
Responder
 #2






EPI08

Este é o fim de Path of Thorns.

Nova personagem, membro dos tais caçadores de youkais, finalmente vai aparecer no próximo episódio! E no PV1 aparece ela lutando com a Hime.

Hype!
Responder
 #3
Vi toda a serie de TV junto com os ovas Hoshi no Umi ontem.

A ordem cronológica e TV 01-08 ---> OVA Hoshi no Umi 01-03 ---> TV 09-13

Adorei a Ao, Irmã da Enfermeira, Touka e a dona do poder da palavra exatamente nesta ordem, resto e resto.

Deus que transforma a dona em Loli, adorei Lingua \o/
Responder
 #4
Eu tenho que arranjar espaço em disco para leecher este anime.
Responder
 #5
Um anime onde todas as donas são boas só pode ser bom.
Responder
 #6
Eu tinha falado que ia comentar sobre Yozakura, então vou "comentar".

Comecei assistindo o anime sem pretensão nenhuma, só porque tava sobrando tempo mesmo. Vi os primeiros quatro episódios e achei... mediano. O anime começa a ter ação e a ficar divertido mesmo depois do episódio 5.

Depois que terminei de ver o episódio 8, eu comecei a me perguntar "por que diabos um anime legal desses só tem 1 grupo gringo traduzindo, dois ou três gatos pingados no BR e zero de público interessado em assistir?" Muita coisa não fazia sentido, veja só os motivos (do meu ponto de vista, né).

A história do anime não é nenhuma obra-prima, mas já sai na frente de Infinite Stratos 2, de BlazBlue (só por ser mal contada, não por ser ruim), de Machine Doll, dos shounenzinhos da temporada e certamente sai na frente de animes vazios tipo Non Non Biyori, Outbreak Company e outros. Pra mim, só perdeu mesmo pra Arpeggio, e é comparável a Strike the Blood ou a Tokyo Ravens. Pessoalmente, acho Yozakura melhor que os 2 no quesito história.

História à parte, o anime tenta ter comédia e ação (e comida). Eu mesmo não fico rindo feito bobo nas cenas de comédia, mas as piadas foram alguns níveis acima do Zorra Total. Já a parte de ação, tem bastante em 70% do anime.

Sobre a arte, personagens e personalidades, pra mim foram todos satisfatórios.

> A Ao me faz ter vontade de adotar um gatinho azul pra criar (existe? deve existir, mas não precisam linkar imagens);

> A Touka tem a natureza abrutalhada, mas é meiga, o que é respaldo pra cenas interessantes;

> A Hime é a amiga de infância e comilona que leva a sério essa coisa de proteger;

> A Kotoha SE COMPORTA FEITO UMA ADOLESCENTE NORMAL, coisa que nunca vejo em animes;

> O Akina é um protagonista não-odiável com pelo menos uma das duas bolas;

> O Kyousuke é tipo aquele negão dos filmes americanos, gente boa que sempre se fode tentando ajudar todo mundo, com a diferença que ele não morre no final do anime.

> O trio de deuses terrenos é, no mínimo, interessante. Apesar de a Mariabelle ser tão importante quanto uma mosca no anime, a Yae é gente fina e dá os pulos dela pra ajudar o povo sem se foder (muito) com o Yuuhi. Aliás, o Yuuhi é um moleque não-tão-moleque que fuma cigarro, pega em peitos e levanta saias o tempo todo no anime. Esse é macho.

> O Enjin é um vilão... decente, que não me dá nojo tipo o Noumi de Accel World ou o Sugou de SAO. Ele é tipo a versão melhorada do Hazama de BlazBlue, ou seja, paga de fodão, mas não faz isso em meio a trocentas risadas malignas.

> A Juri é personagem secundária, mas ela é muito boa e tem a minha menção honrosa aqui no post.

A animação não é de se jogar fora. Muitas cenas de ação são rabiscadas, o que facilita animar as lutas e a dar mais dinamismo. O lado ruim disso é que a qualidade cai, mas não fiquei com a impressão de "credo, que coisa mal feita". Mas devo ser sincero: tem uma cena ou outra com cenário photoshopado ou que capturam as personagens mais distantes que... ficaram uma porcaria. Mas não chega a ter cinco cenas assim no anime todo.

A OST também não me irritou. Nada que se diga "nossa, melhor OST do ano" como eu disse sobre Accel World e Shingeki no Kyojin em seus respectivos anos, mas é bem condizente com o que tá acontecendo. Eu reparei em meia dúzia de efeitos sonosos mal feitos, tipo uma cena do OVA quando uma lâmina cravou no chão e fez o barulho de quem dá uma facada no inimigo no CS. No geral, estava OK.

Resumindo o que eu achei: o anime tem personagens legais, tem o mínimo de história pra não ser categorizado como vazio, tem uma comédia leve, bastante ação e não fica focando no triângulo amoroso Touka - Akina - Hime, o que afasta o defeito de 99% dos haréns que tem por aí. A arte é boa e a animação não deixa a desejar em 99% do tempo. Como eu traduzi o anime, vale citar que reparei uma fluidez muito bacana nos diálogos. Além de bem pensados, os dubladores fizeram um esforcinho pra não deixar claro que estavam lendo um pedaço de papel.

Daí, voltando lá ao "muita coisa não fez sentido", a razão disso é que o anime não tem nada de "notável", mas não tem nada que seja ruim. Em outras palavras, ele é acima da média em qualquer aspecto que eu tente avaliar, apesar de não ser o melhor em nada.

Eu achei uma resposta que não me convenceu muito. O @rapier disse que Yozakura segue a lógica de anime dos anos 90, mas acho difícil ver isso como ruim, e o rage fica pro próximo parágrafo.

(respire fundo, porque não tem vírgulas)

Quer dizer que essa geração de otacús tá tão alienada com esses shounens e haréns retardados que não consegue gostar de uma história que se desenvolve dando tempo ao tempo sem enrolar feito Kyojin ou sem colocar um protagonista rodeado por 6 mulheres pra cair no clichê de ficar as donas querendo dar e o carinha não querendo comer?

Aí é pra fuder, viu.

Outro motivo que eu pensei foi o de o anime ser um remake, e daí o povo fica com um pé atrás do tipo "a primeira versão não prestou, então essa não deve prestar". Bem, não tenho argumentos contra isso.

A quem não assistiu Yozakura Quartet - Hana no Uta, eu recomendo que assista. Você pode até não achar o anime bom, mas não tem como achar ruim... a não ser que você realmente não goste de comédia ou ação (ou os dois misturados).

A quem assistiu, me explique qual é o defeito que o anime tem pra ser mais ignorado que o tanto de lixo que passa em cada temporada.
Responder
 #7
qual diferença da primeira adaptação para esse?
Responder
 #8
(04/01/2014, 10:27)martec Escreveu: qual diferença da primeira adaptação para esse?

Até onde sei, a versão de 2008 é "filler". Já a de 2013 segue o mangá.
Responder
 #9
(04/01/2014, 10:32)Metroid Escreveu: Até onde sei, a versão de 2008 é "filler". Já a de 2013 segue o mangá.

que eu tava sabendo era contrário...
para ficar diferente de 2008, iria botar vários elementos originais para ficar diferente...
Responder
 #10
(04/01/2014, 10:33)martec Escreveu: que eu tava sabendo era contrário...
para ficar diferente de 2008, iria botar vários elementos originais para ficar diferente...

Me confundi, então. Vou até baixar o de 2008 depois.
Responder
Páginas (3): 1 2 3 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes