Há post(s) esperando a moderação
Há tópico(s) esperando a moderação

Shoujo Kakumei Utena


Páginas (3): 1 2 3 Próximo »
24 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: Rs0pFvA.png]

Ficha técnica:

Título: Shoujo Kakumei Utena
Título alternativo: Sinônimo: Revolutionary Girl Utena TV, Rewolucjonistka Utena, Shoujo Kakumei Utena TV, Utena la fillette révolutionnaire, Revolutionary Girl Utena, La rivoluzione di Utena, Utena - La fillette révolutionnaire | Japonês: 少女革命ウテナ | Abreviatura: Utena, Utena TV, rgu, sku
Formato: Série de TV
Gênero: Ação, Comédia, Fantasia, Tragédia, Vida Escolar
Obra original: Obra originalmente escrita para o anime
Público-alvo da obra original: -
Editora (Label): -
Escrito por: Be-Papas
Site oficial: -
Estúdio: J.C.Staff
Produtora: TV Tokyo, Yomiko Advertising
Diretor: Ikuhara Kunihiko
Supervisor do script: Enokido Youji
Character designer: Hasegawa Shin`ya
Data de estréia: 02/04/1997
Emissora: TV Tokyo
Número de episódios: 39
Abertura: "Rondo-Revolution" por Okui Masami
Encerramento 1: "Truth" por Yuumi Luca
Encerramento 2: "Virtual Star Hasseigaku" por Kamiya Maki
Encerramento 3: "Rose & Release" por Chikyuu wa Jinbutsu Chinretsushitsu [E-20]
Maiores informações: [Wikipedia (EN) | Wikipedia (PT) | MyAnimeList | AnimeNewsNetwork | AniDB]
Responder
 #2
Quem viu Shoujo Kakumei Utena completo:
  1. @almarakk
  2. @inuivan
  3. @jasque
  4. @juno
  5. @Kiyomin
  6. @Nami
  7. @Opeth
  8. @skarpzinho
  9. @Spikey
  10. @Ton
  11. @Weslleisan
  12. @Zefiris
Responder
 #3
Já pensei em ver Utena mas ficou só no pensamento mesmo, ainda quero ter coragem pra começar.
Responder
 #4
Pretendo assistir quando terminar Yuri Kuma Arashi, aí creio eu que estarei em dia com os animes do Ikuhara
jasque curtiu este post.
Responder
 #5
Vi só 4 eps. e não aguentei a lombra+shoujo. OP era decente pro tipo de anime que é.

Arquivo da época:

Citar:Utena 1-23 CDFS @ > 496 x 368, 23,976 fps, 964,0 kbit/s (22:42)
OpenDivX (DivX 4.0 and later)
MPEG-1 Layer 3 (MP3), 125,2 kbit/s, 48000 Hz, stereo
---
Title: Shojo Kakumei Utena - 01
Director: Chiho Saito
Copyright: 1997 B-Papas/Chiho Saito/TV Tokyo
Subject: Shojo Kakumei Utena - 01
Comment:
ripped by Claudia
Software: Nandub v1.0rc2 496 x 368, 23,976 fps, 815,5 kbit/s (19:56)
OpenDivX (DivX 4.0 and later)
MPEG-1 Layer 3 (MP3), 125,2 kbit/s, 48000 Hz, stereo
Responder
 #6
Esse é o que o jasque tanto gosta?
Responder
 #7
(12/02/2018, 14:58)Gabrinius Escreveu: Esse é o que o jasque tanto gosta?

Sim @jasque
jasque curtiu este post.
Responder
 #8
Não li o mangá. Era um anime que tava faz tempo no meu "ptw" e eu tive que assistir em inglês, já que não encontrei de nenhum fansub PTBR em qualidade decente. 

Utena é uma das animações mais aclamadas pelas feministas e "queers" no universo anímico (pelas temáticas abordadas no anime dá pra entender o motivo). O gênero do anime é “shoujo” mas ao assistí-lo eu fiquei com a impressão de estar assistindo um “Mahou Shoujo”, já que ele tem uma fórmula muito parecida com outros animes do gênero que assisti, em especial Sailor Moon e Sakura Card Captors.

[Imagem: 3dQZsIc.gif] 

Utena tem 4 arcos, e é bem episódico: Conselho Estudantil, Rosa Negra, Akio e Apocalipse. 

Não gostei muito do segundo arco, Rosa Negra. Foi um arco feito claramente pra encher linguiça (depois soube que não tem no mangá). Alguns episódios desse arco eu assisti acelerado, ou pulava partes. Ele vai do ep 14-23. 

Resumindo a sinopse do anime: a Utena é uma garota que foi “salva” por um príncipe quando era criança, e ficou tão impressionada por ele que quis ela mesma se tornar um príncipe. Na escola ela age como rapaz e gosta de usar trajes masculinos (No filme ela ainda usa cabelo curto, calças e blusa comprida, o que deixa ela ainda mais masculina).
Com o objetivo de defender uma amiga, ela luta contra um dos figurões do conselho estudantil e acaba vencendo. O problema é que com essa vitória ela se envolve numa bizarrice que existe na escola, que são duelos pela mão da noiva da rosa (dada ao vencedor), que é a Anthy Himemiya. Essa noiva da rosa possui o “poder de dios” que é capaz de “revolucionar o mundo”. Com a vitória, a Utena é obrigada a lutar nos diversos duelos em que é desafiada para manter seu “noivado” com a Anthy. 

É ai que mora o tom episódico e repetitivo do anime. O anime constrói um plot sobre o desafiante da Utena, eles lutam, o desafiante perde: o ciclo se repete no próximo episódio.  

Quanto aos mistérios sobre o que é “revolucionar o mundo”, o “Dios”, e sobre quem está por trás dos duelos (o vilão do anime) só temos as respostas nos 2 últimos arcos, que são bem viajados. Honestamente não gostei muito do final.  

Falando um pouco de Utena x Anthy, e o relacionamento entre elas, temos que, enquanto a primeira é forte e decidida, a segunda é uma mulher extremamente submissa, sem personalidade e livre arbítrio. Seu único propósito é servir ao vencedor do duelo, fazendo o que ele mandar. Além disso, a Anthy é alvo de ódio, rancor e mágoa por diversos personagens do anime, alguns sem motivo aparente.
O relacionamento entre Utena e Anthy praticamente inexiste fora do campo da amizade, o que tem de Yuri é muito subentendido. Agora no filme fiquei sabendo que o Yuri é real e bem explícito. O filme é um plot reformulado, então você pode assistir só ele ou só a série de tv. Eu não curto o gênero Yuri, mas não me incomodo se no anime tiver temáticas desse tipo (só se o relacionamento não for a trama central, o que não é o caso aqui).
[Imagem: f9GjnxL.jpg]

Ressalto que o Yuri é apenas uma das questões “polêmicas” no anime - ele retrata também identidade de gênero, incesto e traição.

Não amei nenhum personagem específico mas desgostei muito de uma: A Nanami. Além de ser uma personagem irritante, ela é alvo de episódios “filler” focados nela, que eram pra ser engraçados, mas são idiotas e inúteis (minha opinião, sem ofensas). Odiei o episódio da "vaca" se for pra citar um. 
Para não falar que não gostei de nenhum episódio com ela, o 31 foi decente.

[Imagem: 7zMamkT.jpg] 

Para finalizar, o anime é cheio de simbolismos aleatórios e não aleatórios (teatro de sombras, um guri que cronometra o que fala, muitas rosas e etc). Quem não gosta muito desse tipo de coisa aconselho não ver.
Eu não ligo de assistir animes/filmes/séries que usam simbologia, o problema é o excesso, e Utena tem demais, o que faz o anime ser um pouco irritante e repetitivo. Ainda assim acho que é uma obra que vale a pena assistir (pra quem gosta do gênero shoujo e de lombra). 

Extra: Vc pode pular todas as partes em que a Utena se prepara para duelar, sem medo (depois de assistir a primeira vez, claro). É como se fosse a transformação da Sailor Moon, repete todo episódio. A dica é quando a música começar a tocar: “Zettai Unmei Mokushiroku".

Extra 2: Um elemento shoujo que agrada bem o público alvo desse anime são os caras bonitos, têm muitos (E Bishonens tbm).
Aliás têm umas cenas muito gays, não que os caras sejam gays, mas a cena em si é gay.

[Imagem: SC44Qc0.gif]
Nami curtiu este post.
Responder
 #9
Melhor shoujo depois de Versailles no Bara.
jasque curtiu este post.
Responder
 #10
Review que escrevi anos atrás:

Do enredo até a animação e música, Utena irradia elegância. Ok, Utena faz uso da fórmula básica de um shoujo decente - ao inventar uma heroína, adicionar 2/3 amigos, uma dose de ar kawaii, e borrifar por cima aproximadamente uma dúzia de bishounens - porém, a série da um passo adiante do padrão e se torna um dos animes mais incomum e profundo já produzidos.

Os fundos suaves e o character design fazem deste anime singular. E as cenas de duelo mantêm o ar gracioso da estória, onde cada cena é combinada com uma bonita e misteriosa música. Todavia, esta caracteristica é uma faca de 2 gumes, pois a subida para a arena de duelo acontece quase todo episódio, e se você não gostar da canção e animação associada, haverá de cedo ou tarde se sentir incomodado por estas cenas repetidas. E no fim da maioria dos duelos também será usado o mesmo ataque/animação, o que ocasiona um ar de pestilência similar a certas séries mahou shoujo.

Por outro lado, a estória constituida por múltiplas camadas e com atenção tanto para o simbolismo quanto personagens, haverá de atenuar consideravelmente esta imperfeição. Um enredo misterioso e muito dificil de predizer, sempre dando impressão que existe muito mais do que é mostrado na superfície. Para tal fim, a série faz uso de vários simbolismos, especialmente o uso de rosas, objetos vistos nos duelos e o peculiar "teatro de sombras" (uma arte muito antiga, originária da China e se espalhou pelos países da Europa, e que basicamente faz uso de figuras que se movimentam e são projetadas em uma tela com a ajuda de uma fonte de luz) que ajuda a explicar determinadas situações e raciocínio dos personagens.

Embora a estória avance em um passo fixo, existem alguns episódios que são frívolos e não relacionados ao enredo principal, mas mesmo neles será possivel encontrar algum significado escondido; além de desenvolver certos personagens.
Nami e jasque curtiram este post.
Responder
Páginas (3): 1 2 3 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes