Há post(s) esperando a moderação
Há tópico(s) esperando a moderação

Speed Grapher


9 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: pRECbKJ.png]

Ficha técnica:

Título: Speed Grapher
Título alternativo: Sinônimo: Speed Grapher, スピードグラファー | Japonês: スピードグラファー | Abreviatura: SG
Formato: Série de TV
Gênero: Ação, Ecchi, Terror, Violência
Obra original: Obra originalmente escrita para o anime
Público-alvo da obra original: -
Editora (Label): -
Escrito por: Gonzo
Site oficial: -
Estúdio: Gonzo
Produtora: -
Diretor: Sugishima Kunihisa
Supervisor do script: Yoshida Shin
Character designer: Ishihama Masashi
Data de estréia: 08/04/2005
Emissora: TV Asahi
Número de episódios: 24
Abertura: "Girls on Film" por Duran Duran
Encerramento 1: "Hinageshi no Oka" por Yukawa Shione
Encerramento 2: "Break the Cocoon" por Yorico
Maiores informações: [Wikipedia (EN) | Wikipedia (PT) | MyAnimeList | AnimeNewsNetwork | AniDB]
Responder
 #2
Vi uns 16 episódios disso e dropei. A animação era ruim e não vi mais futuro no anime.
Responder
 #3
Review que escrevi na década passada (então há alguma defasagem de idéias):

Saiga Tatsumi é um ex-fotógrafo de guerra que trabalha para um tablóide em Tóquio, num futuro próximo. O mundo do qual vive não é muito diferente de nosso: O dinheiro ainda faz o mundo girar e as instituições são tão corruptas que quase tudo e todo mundo pode ser comprado por um determinado preço.
Quando Saiga vai investigar um misterioso clube da elite da sociedade, alegadamente controlado pelo gigantesco conglomerado Tennouzu, que domina o mundo financeiro do Japão, Saiga descobre que trata-se de um promíscuo clube de prazeres onde os mais altos políticos e empregados podem tudo. Lá, ele descobre Kagura, filha da poderosa Shinsen Tennouzu, que desce em efeitos especiais no meio de um palco durante uma estranha cerimônia. Sem pensar, ele a fotografa, gerando a ira dos sócios do grupo: no entanto, ao invés de matá-lo, Kagura beija-o, o que causa uma estranha reação em seu corpo ... Saiga agora é um Euphoria, e tudo que ele fotograva com sua câmera simplesmente explode.

Existem três coisas em anime que são uma certeza: O estúdio Ghibli cria movies de qualidade, Kanno Yoko é uma grande compositora e Gonzo faz lindos animes com enredos questionáveis. Ou seja, ainda que Gonzo seja popular ao fazer séries de ação com arte magnífica, também tem uma certa reputação de não escrever uma estória coerente, ou pelo menos que seja consistente do princípio ao fim. Todavia, neste caso, Speed Grapher é qualquer coisa exceto um típico anime Gonzo.

Para começar, Gonzo fez uma escolha peculiar quando criou a sequência de abertura deste anime. Em vez de usar uma canção japonesa qualquer, a decisão tomada foi tomar emprestado uma música de Duran Duran. Além disso, em vez de terem feito uma música de fundo para a sequência animada, foi escolhido o caminho inverso, com a animação sendo adaptada para combinar com o ritmo da música. Outra coisa que é apresentada de forma acreditável é o mundo onde os personagens vivem, que é sombrio e decandente. Mas diferentemente de filmes ocidentais como Blade Runner ou séries de animes assim ambientadas, esta série não parece distante de nossa própria realidade, parecendo estar poucos anos à frente. E finalmente, temos personagens que não são como aparentam ser de inicio. Nós temos um "herói" com motivos e métodos questionáveis, um antagonista que é mais do que um vilão típico e uma série de personagens secundários que realmente ajudam a sustentar a estória.

Entretanto existe o outro lado da moeda desta produção atípica. O character design não é exatamente atraente, e a animação por vezes deixa a desejar. Em alguns episódios a animação parece boa, enquanto que em outros parece ter sido feita num estúdio habituado a baixos orçamentos. Mas ainda que não seja um anime bonito, de forma misteriosa se ajusta perfeitamente ao mundo apresentado pela estória. E outro ponto fraco a ser dito é a velha rotina "monstro da semana" que este anime faz uso.

A trilha sonora, tirando o famoso tema de abertura, parece inclinar para o jazz, e que apesar de ajustar-se ao clima da série, não é exatamente empolgante.

Finalizando: Speed Grapher possui uma estória sólida e serve como auto-crítica, nos advertindo de como podemos se tornar ao prosseguir com o caminho atual.
Responder
 #4
Quem viu Speed Grapher completo:
  1. @Aioros
  2. @almarakk
  3. @EviLDemon
  4. @Havokdan
  5. @Kyyzao
  6. @Opeth
  7. @paulinho__
  8. @Ton
  9. @zakon
  10. @Zefiris

Lembro também que tinha umas CGs bem feiosas, especialmente pra carros. E que o protagonista só se excitava com fotos.
Responder
 #5
Eu assisti isso dentro do ônibus indo pra faculdade então deveter muita coisa que não prestei atenção direito. Ta na lista do "um dia eu assisto de novo."

No anime após um problema econômico no mundo a discrepância entre rico e pobre fica enorme, aqui se você puder pagar você pode ter/fazer quase qualquer coisa, por mais sem absurdo que pareça.

Existe um vírus que pode fazer com que as pessoas tenham algum tipo de poder, e uma menina é usada por um grupo poderoso pra ativar o vírus de uns poucos escolhidos. O MC acaba salvando a garota e começa a história da dupla x todo mundo. A relação dos 2 é legal e o desenvolvimento entre eles é interessante. A ação é boa, e o principal que é o final é fechado.

O ruim do anime é a animação mesmo, não é a pior coisa do mundo mas não é boa.
Responder
 #6
Não lembro mta coias desse, devo ter visto a mto tempo atrás.
Responder
 #7
Me lembro de algo como o cara tirando fotos, sangue voando e sendo mal-feito e tendo a abertura ou encerramento com música gringa.
Responder
 #8
Seguindo a lógica, vi completo e me lembro de pouca coisa, provavelmente achei mediano.
Responder
 #9
Achei ok na época, comecei a ver pela violência. Não decepcionou nesse ponto.
Responder
 #10
Achei bom, ri em algumas partes e teve até boas cenas de ação.
Responder

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes